Hipertrofia na terceira idade
4 de junho de 2018
Emagrecimento: Perca peso sem correr riscos de engordar novamente
1 de agosto de 2018
Exibir tudo

Jejum intermitente: conheça os prós e os contras

O Homo sapiens, que deu origem a nós, Homo sapiens sapiens, surgiu na África, entre aproximadamente 350 e 100 mil anos atrás. Desde então, adaptou-se às condições mais adversas e povoou o planeta, adquirindo novos hábitos.

AGENDE UMA CONSULTA

Até exibir o comportamento atual, nossos antepassados eram caçadores e coletores e passavam longos períodos em jejum, cultivando uma vida saudável. Sendo assim, quais os benefícios de comer a cada 3 horas ou menos vezes ao dia? Pensando nisso, esse texto irá apresentar prós e contras de uma prática que vem ganhando destaque: o jejum.

 

Quais os benefícios deste método?

É importante ter em mente que o jejum é definido como ato consciente e voluntário de não se alimentar por períodos estipulados. Este é um cronograma, uma prática de controle alimentar e não uma dieta. Essa prática objetiva fazer com que o organismo, através do jejum, gere energia de outra forma que não a ingestão de alimentos. O corpo humano possui reservas de calorias e este método pretende queimá-las, facilitando o emagrecimento em longo prazo.

Intercalar períodos de restrição calórica e outros de alimentação normal força o organismo a utilizar seus estoques de gordura. Em contraponto, longos períodos de jejum podem fazer com que o organismo reduza o gasto de calorias.

 

Quais são os métodos de jejum?

Existem protocolos a serem seguidos por quem optar pelo jejum. O período de sono é levado em consideração e somado ao período de jejum em todos eles. Os protocolos possuem diferentes janelas ou intervalos, que são os períodos em que se deve jejuar ou se alimentar. As refeições, independente do protocolo utilizado, devem ser nutritivas e equilibradas. Veremos os mais comuns a seguir.

O protocolo de 12 horas aconselha uma alimentação normal por este período, mantendo-se em jejum nas 12 horas seguintes, contando as horas de sono. A opção 16/8 horas sugere que o indivíduo permaneça em jejum por 16 horas, somando o período de sono. A alimentação deverá ocorrer normalmente nas próximas 8 horas.

O protocolo de 24 horas propõe que o indivíduo faça uma refeição por dia, alimentando-se novamente no mesmo horário do dia seguinte. Este método deve ser utilizado apenas uma ou duas vezes na semana, sendo normal a alimentação nos demais dias. Já o método 5:2 especifica dois dias na semana para consumir ¼ do que é consumido em dias de nutrição habitual. Enquanto nestes dois dias deve-se ingerir entre 500 e 600 calorias, nos outros cinco dias a alimentação é irrestrita.

 

Quem pode se beneficiar deste cronograma alimentar?

O jejum intermitente possui restrições e não é indicado para todos. Gestantes, diabéticos, crianças, pessoas que estejam realizando tratamentos médicos ou que façam uso de medicamentos contínuos não devem utilizar o método. Também não é indicado para idosos, pacientes com insuficiência renal, anêmicos ou com o sistema imunológico deficiente.

Para receber orientações precisas e ter seu caso avaliado corretamente, é necessário buscar aconselhamento médico. A avaliação individual permitirá que o especialista dê orientações sobre o protocolo e a periodicidade adequados para emagrecer com saúde.

AGENDE UMA CONSULTA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *