7 motivos para comer batata doce
6 de Janeiro de 2017
Sarcopenia: O que é e como resolver?
17 de julho de 2017
Exibir tudo

O excesso de peso tem várias causas. Alimentação desequilibrada, sedentarismo, problemas hormonais, compulsão alimentar, hiperinsulinismo, fatores genéticos, problemas emocionais e psicológicos, ansiedade, estresse são alguns fatores que levam ao aumento do peso corporal. Para resolver o problema é necessário buscar ajuda médica. Somente os especialistas podem diagnosticar com precisão as causas do excesso de peso, e, assim, definir o tratamento correto, incluindo, por exemplo, a modulação hormonal, e o plano de emagrecimento e atividades físicas.

O diagnóstico do excesso de peso é realizado com base no Índice de Massa Corporal (IMC), calculado dividindo-se o peso pelo quadrado da altura. Resultado de IMC a partir de 25 indica sobrepeso. A partir de 30, já é considerado um caso de obesidade grau I.

Fora o cálculo de IMC, utilizamos o método de avaliação por bioimpedância, e também é necessário conhecer a taxa de metabolismo basal e fazer uma avaliação completa com exames laboratoriais.

Com acompanhamento médico e nutricional é possível eliminar o excesso de peso com eficácia, sem efeito sanfona. Neste artigo, apresentamos quatro aspectos importantes para conseguir perder peso: elevação do metabolismo basal, controle da compulsão alimentar, controle do hiperinsulinismo e combate ao sedentarismo.

Elevação do metabolismo basal

Metabolismo basal representa o conjunto de reações químicas que o organismo realiza para nutrir as células. A Taxa de Metabolismo Basal corresponde à quantidade de calorias mínimas necessárias para que o organismo consiga manter suas funções vitais em repouso. O índice varia conforme o sexo, altura, peso, herança genética e o nível de exercícios físicos que a pessoa realiza diariamente.

Cerca de 70% das calorias que consumimos diariamente são gastas quando o nosso corpo está em repouso, sendo que esta energia é utilizada para manter o funcionamento do organismo. O restante é gasto em consequência do efeito térmico da alimentação e durante a prática de atividades físicas. Por isso, é fundamental calcular a taxa de metabolismo basal da pessoa que deseja perder peso para, a partir desse resultado, estabelecer o plano de emagrecimento, o qual estipular qual a quantidade de calorias que a pessoa realmente necessita para manter as funções vitais do corpo.

Com a elevação do metabolismo basal é possível perder peso de maneira eficaz, pois o organismo queimará mais calorias. Isto é possível com uma dieta balanceada, na qual estão incluídos alimentos termogênicos, aumento da massa muscular e treinamento físico intenso para acelerar o consumo de energia. Tudo isso, porém, precisa ser feito com acompanhamento médico, nutricional e de educação física para alcançar o resultado desejado.

[ut_button color=”red” target=”_blank” link=”http://conteudo.clinicaconstantino.com.br/emagrecimento-saudavel” size=”large” title=” Saiba tudo sobre Emagrecimento Saudável” ]Cadastre-se e saiba tudo sobre Emagrecimento Saudável[/ut_button]

Controle da compulsão alimentar

Compulsão alimentar é aquele desejo incontrolável de comer mesmo quando não sentimos fome. Mas não é algo que acontece eventualmente. É uma doença mental. Este tipo de transtorno alimentar faz com que a pessoa coma muito depressa, ingerindo uma quantidade excessiva de comida até sentir-se mal fisicamente. Sente-se culpada, envergonhada, baixa estima mas não consegue controlar a vontade de comer.

A doença pode se desenvolver em consequência de problemas emocionais e psicológicos, estresse, dietas rígidas feitas por conta própria, rejeição ao próprio corpo, entre outros fatores que levam a pessoa comer sem controle e, com isso, torna-se obesa. A pessoa que sofre de compulsão alimentar deve receber o tratamento terapêutico e medicamentoso adequados para conter o transtorno. Com tratamento médico, nutricional e terapia é possível controlar a compulsão alimentar e manter o peso ideal.

Controle do hiperinsulinemia

A insulina é um hormônio que o pâncreas produz com a finalidade de transportar glicose para as células. O hiperinsulinismo corresponde ao aumento da quantidade de insulina que está circulando no sangue. Não se trata de hipoglicemia. Esse processo é uma consequência da resistência do organismo à insulina. Quando isso acontece o organismo envia comandos ao pâncreas para continuar produzindo mais insulina. Isto provoca a elevação da taxa de insulina no sangue.

A partir do momento em que pâncreas não consegue produzir a quantidade de insulina necessária para transportar o açúcar ás células, a pessoa corre o risco de desenvolver diabetes do tipo 2. O hiperinsulinismo pode ocorrer devido ao sobrepeso, obesidade e vida sedentária. É necessário fazer os exames para identificar o hiperinsulinismo. Para prevenir, é importante manter o peso ideal, com uma alimentação balanceada e a prática de atividade física regular.

Combate a sedentarismo

O sedentarismo é um problema sério devido às consequências para a saúde física em mental. Já é tratado como uma epidemia mundial, levando ao aumento dos índices de sobrepeso, obesidade, aumento do colesterol, diabetes e vários problemas cardiovasculares como o infarto do miocárdio. O sedentarismo causa a regressão funcional e estrutural do corpo, prejudica o funcionamento do organismo, compromete a flexibilidade das articulações e causa a hipotrofia das fibras dos músculos. Resulta também no envelhecimento precoce.

Quem precisa emagrecer tem que mudar os hábitos de vida e eliminar totalmente o sedentarismo. A prática de atividade física regular, associada a uma alimentação equilibrada, é essencial para o sucesso de um plano de emagrecimento. Nem precisa ir a um academia todos os dias. O mais importante é estabelecer uma rotina de atividades físicas, incluindo caminhada, andar de bicicleta, praticar esportes, correr, nadar, enfim reservar um período do dia, nem que seja, por meia hora, para exercícios.

Combatendo o sedentarismo, fica mais fácil emagrecer. E perder peso traz uma série de benefícios para a saúde física e mental: reduz o colesterol ruim (LDL) e triglicérides, aumenta o fluxo sanguíneo periférico, o que melhora o aspecto da pele; e a pressão sanguínea, importante para prevenir doenças cardiovasculares; aumenta a capacidade respiratória, alivia a tensão, ansiedade e estresse, melhora a concentração, entre muitos outros efeitos positivos para viver bem, por longos anos.

Manter o peso ideal não é um objetivo estético. É uma questão de saúde e bem estar. O excesso de peso, como explicamos, compromete o funcionamento do organismo, gerando uma séria de complicações à saúde. Não existe fórmula mágica para o emagrecimento. O que funciona mesmo é a reeducação alimentar, o tratamento dos problemas que estão causando o aumento do peso corporal e o combate ao sedentarismo. Com o acompanhamento de especialistas, é mais fácil atingir o resultado desejado, uma vez que existe um controle regular de todos os procedimentos terapêuticos e nutricionais.

Gostou desse artigo? Leia outros posts em nosso blog!

[ut_button color=”red” target=”_blank” link=”http://conteudo.clinicaconstantino.com.br/emagrecimento-saudavel” size=”large” title=” Saiba tudo sobre Emagrecimento Saudável” ]Cadastre-se e saiba tudo sobre Emagrecimento Saudável[/ut_button]

Os comentários estão encerrados.